Dúvidas frequentes
 

TECFLEX Elastômero:
Garantimos que os pneus cheios com TECFLEX não perderão pressão, e vedarão furos e pequenos rasgos, podendo rodar enquanto a carcaça do pneu suportar, desde que:
- Seja obedecida a limitação de carga do fabricante do pneu , para a pressão de enchimento solicitada;
- O pneu não sofra altos e instantâneos picos de carga, acima de seu limite; ( Ex.: passar carregado sobre grandes obstáculos) 
- Seja obedecida a limitação de velocidade do fabricante do pneu, e o ciclo de trabalho não eleve o Tecflex a temperaturas superiores a 80 graus Celsius, com velocidades restritas a picos de no máximo 80 km/h.
A garantia é limitada ao prazo de um ano e cessa a partir da primeira recapagem.

TECFLEX Selante:
Garantimos que os pneus cheios com Tecflex selante vedarão furos, durante toda a vida do pneu*, de até 6 mm na banda de rodagem( sem câmara) e de até 3 mm(com câmara) , e que o mesmo não afeta a borracha do pneu, podendo ser lavado com água para o pneu ser reparado por "manchão" ou recapado. Tecflex selante NÃO veda rasgos e furos no ombro ou costado do pneu.

"Muito cuidado com a presença de água dentro do pneu, que pode inclusive ser arrastada através da mangueira de ar na hora da calibragem (compressores com filtros inadequados), o quê dilui o Tecflex Selante, inutilizando-o."
A garantia abrange somente a reposição da resina em caso de falha comprovada por nossos técnicos , não cobrindo quaisquer outros danos ou prejuízos, tanto no caso de elastômeros quanto de selantes.

Obs.: * Nossos selantes duram a vida toda do pneu , com as seguintes exceções:
  1. Se o pneu tiver uma quantidade muito grande furos, da ordem de centenas, ou furos grandes que causem perda do selante, é possível que seja consumida todas as fibras , e com isso o restante do selante se torna ineficaz;
  2. Se o pneu com o selante ficar aberto, desmontado da roda, o selante vai secar, e se tornar ineficaz;
  3. Se o pneu com o selante tiver de ser calibrado muito frequentemente, por que os vazamentos excedem a capacidade do selante de vedar, o selante pode aos poucos ir secando e ficando mais viscoso, perdendo sua eficácia. A cada vez que o pneu vaza e se adiciona ar, a "atmosfera" dentro do pneu muda e absorve alguns componentes líquidos do selante, fazendo com que o mesmo vá gradativamente secando, ficando viscoso, e perdendo eficácia. Portanto se perceber que há furos muito grandes e o vazamento não para, melhor consertar o pneu, e depois recolocar o selante.
Tecflex Elastômero:
O enchimento deve ser feito na Tecpolimer em Tatuí-SP a 150 km da Capital , onde fabricamos a resina desde 1990.
Necessita-se de mão de obra especializada e supervisão experiente para se evitar perdas de Tecflex , de pneus e acidentes.

Tecflex Selante:
O enchimento pode ser feito pelo próprio cliente mediante compra de balde e bomba manual para isso.

- Elastômero virgem L , H ou XH
- Elastômero reciclado automaticamente( vários tipos)
- Elastômero reciclado manualmente com blocos de material reciclado( vários tipos )
- Selante
MANUALMENTE

L + Reciclado: Tecflex usado é cortado em cubos pequenos e colocado dentro de pneus SEM CÂMARA, sendo que os espaços vazios são preenchidos com material virgem. Mais econômico. Somente para minicarregadeiras. (sem câmara)
Teoricamente permite menos recapagens que o virgem, e é arrancado mais facilmente em grandes cortes.

AUTOMATICAMENTE

Bloco de Tecflex usado é colocado em máquina que pulveriza e mistura o mesmo a material virgem. Tecflex resultante é homogêneo e com boas características mecânicas.
Tecflex Elastômero
Sim, desde que com a roda montada, e com processo a frio, em autoclave, onde a temperatura de vulcanização não ultrapasse a 110C, e desde que não hajam cortes muito grandes. A limitação de desgaste da banda deve ser obedecida. Nossa garantia cessa na recapagem.



Tecflex Selante
Remover e lavar pneu com água antes de recapar.
Tecflex Elastômero
É necessário cortar o pneu, reaproveitar a roda e descartar a carcaça em empresas especializadas em reciclagem de pneus. O Tecflex é cortado e reaproveitado parcialmente em pneus sem câmara.



Tecflex Selante
Lavar pneu com água, removendo o selante, descartando o resíduo segundo legislação ambiental vigente, e descartando a carcaça em aterro apropriado.
Somente o tipo Tecflex Selante pode ser utilizado em rodovias.
Tecflex Elastômero
Rasgos muito grandes podem deformar a carcaça levando à falência precoce do pneumático com Tecflex.
Softgel é a solução definitive para suportar rasgos e continuar operacional até o final de sua vida útil.




Tecflex Selante
Não veda rasgos e vazará.
Como em qualquer tipo de pneu, deve ser observado seu limite de carga, velocidade e temperatura, recomendado pelo fabricante do pneu.

Tecflex Elastômero
Caso haja superaquecimento, o Tecflex irá se degradar, virando pó, perdendo pressão e levando à falência do conjunto. Por isso é importante a escolha correta do tipo de Tecflex em função da:
1) Pressão de enchimento (recomendada pelo fabricante)
2) Geração de calor da aplicação (carga,velocidade e ciclo de trabalho). Quanto mais crítico, mais duro tem de ser o Tecflex, limitado ao tipo H, para diminuir a deflexão.
3) Maciez e deflexão desejada (Macio ou duro, dependendo da finalidade do pneu).

Tecflex Selante
Pode ser usado em qualquer pneu , limitando-se a vedação de furos na banda de rodagem.
A pressão de enchimento do pneumático com ar é determinada pelo fabricante. Normalmente medida em psi (pounds per square inch, ou, libras por polegada quadrada)
Em função do ciclo de trabalho, das cargas e das velocidades envolvidas, é recomendada uma determinada pressão, segundo normas técnicas. (TRA , ALAPA, etc.)
O cliente deve indicar a pressão que normalmente usa.
Por segurança é bom conferir se a pressão está compatível com o tipo de pneu e trabalho, pois uma vez cheio com Tecflex, não dá para mudar a pressão.
A pressão correta é importantíssima para se obter a máxima vida útil do pneu.
Tecflex Elastômero mantém a pressão ideal e elimina calibragens.
Tecflex Selante mantém por mais tempo a pressão ideal , mas não elimina calibragens , uma vez que é usado juntamente com o ar comprimido.
Todo pneu se aquece durante o trabalho.
O aquecimento é gerado:
- pela deflexão das paredes laterais,
- pelo atrito com o piso,
- pela transmissão de calor das rodas , do piso e do ambiente.
Quanto maior a carga, maior a deflexão das paredes laterais, e maior o aquecimento.
Quanto maior a velocidade, maior a frequencia de compressão/descompressão das paredes laterais e maior o aquecimento.
Tecflex também se aquece dentro do pneu, em virtude do ciclo de compressão e descompressão do mesmo.
Tecflex Selante ajuda o pneu a trabalha r mais frio , já que transmite o calor da banda de rodagem , para os costados.
Quanto maior a deflexão de um pneu, maior a maciez, maior a geração de calor e maior a instabilidade da máquina(balanço).
A Maciez é desejável na maioria das aplicações, mas em algumas a baixa geração de calor é mais importante, e a estabilidade também.
O Tecflex H é muito mais macio que os maciços, com maior deflexão e maior área de contato com o piso, aumentando a tração.
O tecflex L proporciona maior deflexão que o H.
O Tecflex Selante não influência em nada na deflexão de um pneu com ar.

Tecflex elastômero
Equivale à quantidade de água que entraria no pneu. Consulte-nos.

Tecflex selante
Consulte-nos.

Tecflex Elastômero
É possível o envio de uma equipe para enchimento no local desde que em grandes volumes,e haja infraestrutura no local (despesas de locomoção por conta do cliente).



Tecflex Selante
Pode ser aplicado próximo ao veículo e a compressor de ar, sem desmontar o pneu do veículo, através de bomba manual e balde de 20 litros contendo o selante. Fácil aplicação. Ler "Instruções de uso"
Tecflex Elastômero
Como o tecflex uma vez calibrado mantém a pressão ideal até o fim da vida útil do pneu, ele não vai rodar murcho, como pode ocorrer com o ar. Sendo assim tecflex pode aumentar e muito a vida do pneu em relação ao uso de ar. Rodar com uma pressão 10 % inferior ao ideal, aumenta o desgaste do pneu em pelo menos 20%!
Cortes que sucateariam um pneu com ar , podem não sucatear um pneu com tecflex, dependendo do tamanho.

Tecflex Selante
Sim, uma vez que este veda a porosidade do pneu e vazamentos, que causam perda de pressão ao longo do tempo.
Tecflex Elastômero
Os pneus devem ser enviados à TECPOLIMER, com rodas em boas condições e normalizadas, câmaras novas, montados, calibrados, sem vazamentos ou
impurezas dentro da câmara, como água ou outras substâncias.
Pneus tipo “sem câmara” não devem ser enviados com câmara pois formaria uma bolha de ar entre a câmara e o pneu.
Frete ida e volta por conta do cliente.
Caso o cliente envie o pneu velho com Tecflex para desmontagem, montagem e descarte haverá cobrança extra a combinar.
A Nota Fiscal de envio deve ser de remessa para Industrialização ou conserto, dependendo se é para revenda ou uso próprio.

Tecflex Selante
O Tecflex selante dispensa o envio dos pneus, pois pode ser facilmente aplicado no local.
Tecflex Elastômero
Os componentes líquidos A e B, de nossa fabricação, são homogeneizados e trazidos à temperatura ideal, acoplados a uma bomba, que por sua vez é
acoplada à válvula do pneu, para se iniciar o enchimento. É feito um furo de drenagem de ar no pneu. Uma vez cheio com a resina e drenado todo o ar, o
líquido é calibrado na pressão desejada. Depois de 48 hs a resina reage, virando uma borracha macia e o pneu pode rodar em aplicações menos severas.A
cura total só é obtida após 15 dias à tempratura de 23 C, e este período deve ser respeitado em aplicações severas.


Tecflex Selante Ler "Instruções de uso"
Existem 3 pressões que atuam no selante para efetivar a
vedação:
1) A pressão do ar dentro do pneu, que arrasta o selante através de um furo;
2) A pressão causada pela força centrífuga do pneu girando, que empurra o selante contra a banda de rodagem , e através do furo;
3) A pressão causada pela rodagem e impactos do pneu contra a estrada, que gera uma força centrípeta e força o furo a abrir de dentro para fora do pneu, favorecendo a penetração das fibras do selante , sendo esta força a mais importante das três.
Portanto, se houver um furo e o pneu não rodar no veículo, ou rodar somente livre, sem encostar no chão, há a chance de o selante não vedar direito.
Outros motivos para o selante não vedar um furo:
-Furo muito grande, comparado com a espessura da borracha da banda de rodagem. Quanto mais borracha na região do furo, maior o tamanho do furo vedado;
- Água ou outro produto dentro do pneu, que pode diluir ou reagir com o selante;
- Rasgo;
- Furo no ombro ou costado do pneu ( selante não vedará).
Os sistemas equalizadores de pressão possuem dois grandes problemas:
1) Ficam injetando ar misturado com óleo dentro do pneu. Este óleo pode atacar e danificar o liner , que é a camada interna do pneu que serve para impermeabilizar o mesmo ;
2) Quando há um furo, geralmente o motorista não percebe, e demora muito tempo para repará-lo. Com isto a água vai penetrando nas lonas, causando ferrugem e separação de lonas, impossibilitando a recauchutagem posterior e condenando a carcaça.
Já o Tecflex Selante, penetra imediatamente dentro do furo, enchendo-o com fibras e polímeros, praticamente eliminando a penetração de água e diminuindo drasticamente a separação de lonas.
Softgel foi desenvolvido para atender uma necessidade de alguns clientes onde a incidência de cortes grandes era muito alta, e perdia-se pneumático com resina frequentemente. Softgel continua operacional mesmo cortado, e possui desenhos lameiro, para maior tração na lama, terra e areia, e misto, para maior durabilidade em concreto e asfalto. Desta maneira conseguimos um custo horário mais baixo que o de um pneumático comum.
Em Março 2015 temos modelos lameiro e misto para Minicarregadeiras. Temos também vários tamanhos para revestimento de rodas de plataformas tesoura, concorrendo com a borracha, sendo que Softgel é mais macio e não manchante, e também para revestimento de rodas de empilhadeiras elétrica, com maior durabilidade e resistência à hidrólise.
EM abril teremos modelos lameiro para dianteiros de Retroescavadeiras, e em breve para Pás carregadeirs, Manipuladores telescópicos e pás carregadeiras( para uso em pedreiras, por exemplo).

Tecpolimer, tecnologia em polímeros - Contato: (11) 3032.6480 + 3032.6580 - info@tecpolimer.com.br